Caçapava do Sul - Capital Gaúcha da Geodiversidade

 

Quem vem a Caçapava do Sul, certamente se surpreende com as vastas paisagens incríveis em seu relevo variado e com os grandes monumentos geológicos que se espalham por todo o território. Isso ocorre pela enorme variedade de rochas que estão interagindo em subsuperfície, e por consequência aflorando em superfície, concedendo a Caçapava do Sul o título de Capital Gaúcha da Geodiversidade. 

Toda essa interação rochosa proporciona um cenário perfeito e único, para atividades como montanhismo, trekking, ciclismo, mountain bike e outros esportes praticados pelos aventureiros e amantes da natureza. O acervo natural de Caçapava do Sul atrai também estudantes e profissionais das áreas de geociências de todas as regiões do país, sede do Campus da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), oferece os cursos de Geologia, Geofísica, Engenharia Ambiental, Técnico em Mineração entre outras áreas da academia científica. Caçapava também é palco e sede do projeto Aspirante Geoparque Caçapava junto à Unesco, que tem como objetivo o estímulo à preservação histórica, cultural local, do meio ambiente e o incentivo ao geoturismo.

Pedra Pintada
Alunos - Campo geologia na Chácara do Forte
Amostra de mão geológica

Foto: Rennan Cardoso 

Alunos - campo mapeamento geológico

Foto: Rennan Cardoso

Capital Gaúcha da Geodiversidade
Megaterium - Preguiça gigante Unipampa Caçapava do Sul

A cidade de Caçapava está a 430 metros acima do nível do mar e destaca-se das áreas circundantes por possuir um grande corpo de rocha granítica com 250 km² de extensão, denominado batólito Pelotas. É possível encontrar essas rochas expostas por diversos pontos da cidade, fazendo parte do cotidiano do cidadão caçapavano.

 

A localidade que abrange a Chácara do Forte possui o privilégio de estar no encontro deste corpo granítico com outras rochas encaixantes, isto modifica de forma relevante e encantadora a paisagem, resultanante, numa exuberante vista para o vale Santa Bárbara e seus muitos afloramentos de rochas graníticas espalhadas pela área da chácara.

 

Essas rochas se formaram a partir do resfriamento lento do magma que ocorre aproximadamente a 15 quilômetros de profundidade; através de milhões de anos de interação física e química dessas rochas e das grandes forças do nosso planeta, como por exemplo, o tectonismo e processos erosivos, estão atualmente disponíveis para observarmos em um belíssimo passeio para os que buscam aventura e um lindo cenário para os que almejam descanso e conexão. Além de exemplares práticos de fenômenos geológicos para os curiosos que utilizam a ciência para compreender nosso fascinante planeta. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Venha conhecer a Chácara do Forte e aproveite todas as belezas naturais de Caçapava do Sul!

Clique abaixo, para saber mais sobre o contexto geocientífico em nossa cidade.

Preguiça Gigante (Megaterium) Jardim da Geodiversidade- Campus Unipampa, Caçapava do Sul 

Fonte: unipampa.edu.br/portal/